Você deve ter visto no noticiário que o Banco Central aprovou uma nova alta da Selic. No final de setembro, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) do Banco Central elevou a taxa de 5,25% para 6,25% ao ano, a quinta alta consecutiva em 2021. 

O reajuste impacta diretamente as taxas que são cobradas pelos bancos na hora de conceder um crédito imobiliário, seja financiamento ou empréstimo, o que pode assustar quem está em busca do sonho da casa própria.

O que fazer nesse cenário de alta da Selic? Para quem está atrás de um novo imóvel, saiba que existem caminhos para driblar o aumento. O principal deles é o empréstimo com garantia de imóvel, também conhecido como home equity. Acompanhe a leitura para descobrir as principais vantagens dessa modalidade de crédito!

O que é a Taxa Selic?

Em primeiro lugar, é importante que você entenda o que é a Selic, taxa citada com frequência quando o assunto são investimentos ou crédito imobiliário. 

A Selic é a taxa básica de juros da economia, ou seja, ela afeta diretamente todas as demais taxas de juros do Brasil, como as que são cobradas em empréstimos, financiamentos e aplicações financeiras.

A cada 45 dias, o Copom se reúne para definir possíveis reajustes na taxa, seja uma alta da Selic, estabilidade ou redução. Para se ter uma ideia do histórico do índice, de julho de 2015 a outubro de 2016, a taxa teve uma alta histórica e chegou a surpreendentes 14,25% ao ano. 

Depois disso, o Copom voltou a reduzir os juros até que a taxa chegasse a 6,5% em março de 2018. A Selic voltou a ser reduzida até alcançar 2% em agosto de 2020. Ao longo de 2021, no entanto, voltou a subir.

Como a alta da Selic afeta o crédito imobiliário?

Quando há uma alta da Selic, os efeitos são sentidos por todos os brasileiros em diferentes âmbitos. Afinal, a taxa é utilizada como uma ferramenta para controlar a inflação do país. 

A alta da Selic, portanto, representa uma tentativa de controle dos preços dos produtos, como consequência do controle da inflação. Em contrapartida, os juros de crédito, parcelamento e cheque especial tendem a ficar mais altos.

Desde que a Selic sofreu o último aumento para 6,25%, os principais bancos do país fizeram pequenos ajustes nas taxas de crédito imobiliário, em especial as de financiamento. Atualmente, a média delas está em 7,5% ao ano, mas, há alguns meses, chegou a quase 6%, de acordo com o Banco Central.

Mesmo com a alta da Selic e os reajustes nas taxas de juros dos bancos, saiba que ainda é possível conquistar a casa própria. Um dos caminhos para isso é o empréstimo com garantia de imóvel, ou home equity, que tem as melhores taxas do mercado.

O que é empréstimo com garantia de imóvel?

O empréstimo com garantia de imóvel, também conhecido como home equity, é um tipo de empréstimo em que você dá um imóvel quitado e em seu nome ao banco como garantia pelo pagamento do crédito que lhe foi concedido. 

O empréstimo com garantia de imóvel possui as melhores taxas de juros do mercado porque o bem dado como garantia diminui o risco de inadimplência na operação. Por isso, o home equity é uma excelente alternativa em época de alta da Selic. 

Menores taxas do mercado e mais capital

Os benefícios do home equity são muitos e têm atraído cada vez mais brasileiros. No ano passado, o valor contratado nesta modalidade chegou a R$ 4,6 bilhões, alta de 61% em comparação com 2019, de acordo com dados do Banco Central.

Além das taxas reduzidas, que partem de 0,74% ao mês, o home equity oferece até 60% de crédito do valor do imóvel que foi concedido como garantia à instituição financeira. Ou seja, se você possui um imóvel avaliado em R$ 300 mil, pode conseguir um empréstimo de até R$ 180 mil.

Uso livre do empréstimo e tempo de pagamento

Normalmente, as pessoas usam o empréstimo com garantia de imóvel para a compra de uma segunda propriedade, assim como reformas antes da venda de uma casa, troca de dívidas mais caras ou até mesmo como crédito pessoal. Ou seja, o home equity pode ser utilizado para diferentes finalidades, sem restrições.

Outra vantagem do home equity é o tempo de pagamento pelo empréstimo. Se você optar por fugir da alta da Selic, poderá pagar pelo crédito em até 20 anos. O prazo maior permite que você organize suas finanças sem comprometer a sua renda no período da quitação.

O empréstimo com garantia de imóvel, portanto, é uma solução possível para quem desejar tirar os planos do papel mesmo com a alta da Selic.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *